Se você tem costume de usar o paracetamol, tome cuidado!


Durante a gravidez é comum o uso de medicamento com acetaminofeno para

aliviar dores moderadas e leves e reduzir febre. Mas novos estudos apontaram

risco ao tomar o medicamento relacionado com problemas comportamentais

futuros para a criança, como o TDAH, mais conhecido como Transtorno de

Déficit de Atenção e Hiperatividade.

O acetomenofeno é mais conhecido pelo nome de paracetamol da marca

Tylenol, mas também é um ingrediente ativo em diversos analgésicos como Vick

Pyrena, Anagripe, Cimegripe, Resfenol e Naldecon.

O fator impactante no uso do medicamento é o período em que o mesmo é

tomado. Pesquisadores da Noruega descobriram que as crianças das mães que

usavam o paracetamol durante 29 dias ou mais no período gestacional tinham

duas vezes mais chances de serem diagnosticadas com TDAH. As mães grávidas

que fizeram o uso da droga por uma semana ou menos não tiveram um risco

associado com o desenvolvimento do transtorno nos filhos.

Mas por que a medicação afeta o risco de TDAH? Existem explicações

potenciais, como a droga interferir com os hormônios maternos que estão

relacionados com o desenvolvimento do cérebro fetal ou por afetar o

desenvolvimento e sobrevivência dos neurônios, resultando em alterações do

comportamento e diminuição nas habilidades de aprendizado na vida adulta,

por exemplo.

Este estudo do Instituto Norueguês de Saúde Pública em Oslo não foi o primeiro

a surgir com essa relação entre tomar o paracetamol durante a gestação e o

desenvolvimento do transtorno.

Mas por enquanto, as grávidas não devem ter medo de usar o paracetamol para

tratar a febre, pois se esta não for tratada outros riscos à saúde da criança

podem ocorrer. Esse estudo apontou que as mães que tomaram o remédio

esporadicamente não apresentaram riscos para a criança. “O estudo sugere

que se houver essa associação entre o acetaminofeno e o TDAH é por conta do

uso crônico”, diz Christina Chambers, co-diretora do Center for Better

Beginnings da universidade da Califórnia.

Infelizmente poucas drogas foram realmente estudadas em mulheres grávidas,

e pouco se sabe até agora sobre a segurança de usar qualquer medicação pré-

natal. O importante é se atentar ao uso de medicamentos seguros e sempre ter

um acompanhamento médico, não só na gravidez, mas durante toda a vida.

Referência: Eivind Ystrom, et al. Prenatal Exposure to Acetaminophen and Risk of ADHD. Pediatrics 140(5), 2017.

https://www.webmd.com/add-adhd/childhood-adhd/news/20171030/acetaminophen-in-pregnancy-tied-to-adhd-risk?ecd=wnl_add_110617&ctr=wnl-add-110617_nsl-ld-stry_1&mb=fZ9rE1G9sQKj%40003cp%2fKteHnVev1imbCOJjyQSrC2S0%3d#1

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

+55 (11) 3129-5398

Acompanhe-nos!

  • YouTube Instituto Harris
  • Facebook Instituto Harris
  • Instagram Instituto Harris
  • E-mail Instituto Harris
  • LinkedIn Instituto Harris
  • Twitter Instituto Harris

Única empresa no Brasil especializada na avaliação de segurança de ingredientes e produtos cosméticos sem o uso de animais.